O fone de ouvido Motorola S9 é um dos menores e mais leves fones de ouvido estéreo Bluetooth do mercado. Tornou-se popular por sua versão preto e laranja acompanhar os celulares da série Rokr (Z6) e, mais recentemente, a versão preta aparecer no vídeo de divulgação do Motorola U9, sendo usado pela cantora Fergie.

Neste post, faço um review da minha experiência de um ano usando o Bluetooth Stereo Headphones MOTOROKR S9.

O fone estéreo S9 da Motorola

A primeira coisa que chama atenção no S9 é o seu design diferente e elegante: curvas sinuosas tornam o S9 um acessório de aparência suave se contraposto ao seu irmão mais velho: o Motorola HT820. Felizmente, não apenas na aparência o S9 é mais “suave” que o HT820: a diferença de peso é (relativamente) imensa, fazendo com que o S9 parecesse um brinquedo. Por isso, ao colocar O S9 ao lado do HT820, o contraste é tão grande que fica impossível não pensar em perdas de qualidade de som em função do tamanho do fone.

O fone estéreo S9 da Motorola Parte traseira do S9
O design único do S9

Somente pela análise dos botões já era possível determinar que o S9 havia os dois serviços internos: A2DP (para escutar músicas em estéreo) e perfil headset (para receber/fazer ligações). Há seis botões distribuídos entre os dois fones, de um lado: aumentar e diminuir o volume, e o “botão de chamada” (atender uma chamada e executar um comando de voz); do outro os botões das funções multimídia: avançar e retroceder, pausar e executar a faixa.

Botões de controle multimídia Botões de chamada e controle de volume
Os botões de controle multimídia e volume nos fones do S9

O botão de ligar e desligar o fone encontra-se na haste entre os fones em uma área emborrachada que oculta o conector miniUSB para carregamento.

Botão de ligar/desligar e conector miniUSB (oculto) O conector miniUSB para carregamento fica protegido pela tampa de borracha
O botão de ligar/desligar na base do aparelho e ao seu lado a capa de borracha oculta o conector padrão miniUSB

Uma coisa interessante no S9 é que ele não precisa de seqüências de pressionamento para entrar no modo de pareamento: assim que é ligado ele já inicia tanto a procura por aparelhos quanto o pareamento(caso não encontre o último dispositivo pareado) – o que economiza tempo e facilita em muito a vida do usuário.

Ao acomodar o S9 pela primeira vez na cabeça achei um tanto estranho por não se prender de maneira firme como imaginava: os plugues ficam presos na entrada do ouvido, mas a parte mais grossa da haste não busca apoio em lugar algum, ficando “suspensa” atrás da nuca. Basta um pulo ou movimento similar para que o S9 oscile alguns graus usando os plugues como eixo. De qualquer forma, ele permanece fixo e não mostrou nenhum risco de cair com os movimentos.

Em relação ao som estéreo, a qualidade impressiona pelo tamanho: o som parece mais puro que o HS820, sendo possível escutar melhor algumas nuances. Os graves parecem distorcer menos também. Porém, a quantidade de ruído externo é percebida facilmente: justamente pelo formato do fone não propiciar o mínimo de isolamento acústico. Nas chamadas, o ruído externo atrapalhou não somente a mim como também à pessoa que estava do outro lado da linha.

Um detalhe importante sobre o S9 é que o site americano da Motorola usa o termo “companheiro perfeito para exercícios físicos”, alegando que o mesmo foi criado para pessoas que gostam de correr ou se exercitar. Aliás, esta foi a principal motivação para que eu quisesse o S9: poder ir para a academia correr na esteira enquanto escutava as músicas transmitidas de meu (na época) Motorola Moto Q. Infelizmente, apesar da Motorola alegar que ele é totalmente selado, bastou 3 meses para que eu começasse a ter problemas. Como rege a Lei de Murphy, apenas após os botões de volume e chamada pararem de funcionar por causa da penetração de suor sobre os contatos é que encontrei um fórum americano de pessoas que estavam tendo problemas com o MOTOROKR S9 justamente por o usarem na esteira ou correndo no parque. Todos alegavam que o suor afetava o aparelho e o problema era tão reconhecido pela Motorola nos Estados Unidos que um dos usuários já havia trocado de fone mais de 7 vezes! Infelizmente o meu fone foi comprado fora do Brasil e, por isso a Motorola nacional não cobria a garantia. Ao contrário, a Motorola Estados Unidos se mostrou solidária e informou que poderia trocar o fone, mas que eles somente poderiam remeter o mesmo para um endereço válido em território Norte Americano.

Seu preço no Brasil é de aproximadamente R$ 400,00 (original) e cerca de US$ 130,00 nos Estados Unidos .

Opinião do Seidi:

Acredito que o maior problema do S9 seja efetivamente seu isolamento contra o suor. Contudo, para caminhadas, passeios e esportes que não façam seu usuário suar muito, é, na minha opinião, um excelente fone Bluetooth estéreo: leve, bonito e funcional.

Seu preço é um pouco elevado, mas o considero uma opção mais sólida que o Motorola HT820 – tanto em termos de conforto quanto em qualidade de som. Apenas, não será bom usá-lo em lugares com muito público já que o barulho externo tende a ser mais percebido pelo usuário.